top of page
  • Foto do escritorCatarina

Um dia em Lisboa

Atualizado: 7 de abr.




Lisboa, a capital do nosso país e a cidade mais populosa do país, é a sétima mais visitada no sul da Europa. É considerada a 4ª cidade mais bonita da Europa pelo Urban City Guides. Além de tudo isso é também a segunda cidade mais antiga da Europa, as suas sete colinas estão repletas de historias e locais interessantes para visitar. Neste post vamos mostrar-lhe o que poderá ver ao fazer um tour em Lisboa a bordo da nossa carrinha.

Tour StreetArt Lisbon

Neste passeio vamos mostrar-lhe o melhor desta bela cidade de Lisboa, e não se trata apenas de Pastéis de Belém. Normalmente o nosso local de encontro e proxima da praça dos restauradores, mas tambem podemos ir ao hotel onde se encontra caso não consiga se deslocar ao ponto de encontro.

Começaremos o dia a explorar o bairro antigo de Alfama, o mais antigo e um dos bairros mais típicos da cidade de Lisboa, o seu nome deriva do árabe al-hamma, que significa banhos ou fontes, este era o local onde os romanos e mais tarde os mouros se instalaram.


Dica de visita Um dos primeiros locais de interesse por onde passamos é a Catedral de Lisboa, poderá entrar e visitar a igreja sem pagar, o restante museu terá um custo de cerca de 5€.
Catedral de Lisboa

Paramos aqui sempre que possível para que possa passear pelas ruas estreitas e admirar os seus miradouros, a Catedral de Lisboa, o sinal de transito mais antigo de que ha registo em Portugal, alem uma casa sobrevivente ao grande terramoto.

Se gostar de StreetArt, é só dizer e faremos uma passagem pelos bairros da Graça e Mouraria onde verá murais incríveis.


Já no topo de uma das sete colina de Lisboa, um dos mais belos miradouros da cidade é o miradouro da Senhora do Monte, no bairro da Graça.


Dica de visita O Mosteiro de S. Vicente de fora é um dos locais de passagem do nosso tour e também um dos locais que recomendamos a visitar. O local onde ele se encontra foi um dos acampamentos de D. Afonso Henriques durante o cerco de Lisboa em 1147. O Mosteiro existente hoje contem pinturas em azulejos anteriores ao terramoto de 1755, é Panteão de Bispos e também da Casa Real de Bragança.

Por trás do Mosteiro de S. Vicente, fica o Campo de Santa Clara onde realiza todos os Sabados e Terças a Feira da Ladra , é uma feira popular de objectos usados que ocorre na cidade de Lisboa, em Portugal.

Com raízes que remontam ao século XIII, a Feira da Ladra andou de sítio em sítio, até se fixar no Campo de Santa Clara. Dedica-se, sobretudo, ao comércio de velharias, de objetos de segunda-mão e artesanato diverso desde joalharia aos tradicionais azulejos .


Dica de restaurantes A Mourisca A Muralha

Atravessamos o centro de Lisboa, e pode agora ver a Rua Augusta, Praça do Comercio, também designada como Terreiro do Paço - se possível poderá passear um pouco a pé - dirigimo-nos para bairro do Chiado. O Chiado é um dos bairros mais emblemáticos e tradicionais da cidade de Lisboa. Localiza-se entre o Bairro Alto e a Baixa Pombalina. Em 1846, com a criação do Grémio Literário de Lisboa, um clube dos intelectuais da época, o Chiado tornou-se o centro do romantismo português, ponto de passagem obrigatório para quem queria ser conhecido na cidade. O escritor Eça de Queiroz na sua obra "Os Maias" fazia grande referência ao Chiado e ao Grémio Literário.


Na década de 1980, parte do Chiado ficou destruída devido a in incendio de grandes proporções e a sua reconstrução levou toda a década de 1990.

Bairro tradicionalmente conhecido pelas suas ligações intelectuais, encontram-se aí várias estátuas de figuras literárias. Fernando Pessoa, um dos maiores poetas da Língua Portuguesa, está sentado a uma mesa no exterior do Café A Brasileira, imortalizado numa estátua de bronze. No Largo de S. Carlos, à frente do teatro com o mesmo nome, encontramos o edifício onde nasceu o poeta.

Além desta estátua encontramos também a de António Ribeiro, O Chiado, no mesmo largo. Do outro lado da rua, ergue-se a estátua de Luís de Camões, no largo com o seu nome.


Passando pelas ruínas do Convento do Carmo, que foi outrora a principal igreja gótica da capital, permanece até então em ruínas devido ao terramoto de 1755, não tendo sido reconstruída. Constitui um dos principais testemunhos da catástrofe ainda visível na cidade.

Uma das partes do convento está ocupado pelo quartel da Guarda Nacional Republicana (G.N.R.). Foi aqui que teve lugar um dos episódios mais significativos da Revolução dos Cravos, em 1974. No dia 25 de Abril, o primeiro-ministro do governo que esteve no poder durante 48 anos, Marcello Caetano, refugiou-se no quartel. Na praça, estava uma companhia das Forças Armadas que conduziram o movimento e milhares de cidadãos que incentivavam o desenrolar dos acontecimentos. Acabaram por tomar o quartel com sucesso, dirigidos pelo capitão Salgueiro Maia, determinando o fim do regime ditatorial.


Dica de restaurantes Príncipe do Calhariz Tascardoso

A 15 minutos do centro de Lisboa fica o bairro de Belém, este localidade está fortemente ligada aos Descobrimentos, quando D. Manuel I subiu ao trono em 1495. Tem a sua sede na antiga freguesia de Santa Maria de Belém e tem como padroeiro, desde a sua origem, Nossa Senhora.

Foi uma aldeia rural na Idade Média, a partir do sec. XV foi porto de mar dos Descobrimentos, o local onde hoje se encontra o Padrão dos Descobrimentos marca o local de onde as caravelas partiam. No sec XVIII Belém foi lugar de quintas aristocráticas e sede da Família Real após o terramoto de 1755, zona industrial no século XIX, praia de banhos com a moda do veraneio, palco da Exposição do Mundo Português, em 1940, cenário da adesão de Portugal à CEE e, finalmente, um dos mais importantes polos turísticos de Lisboa, onde, a par da proximidade do rio o visitante pode encontrar museus, monumentos e jardins históricos.


Além de tudo isto é também o lugar onde encontrará a tradicional pastelaria dos Pasteis de Belem, e muito próximo a esta o Mosteiro dos Jerónimos, o culminar da arquitectura manuelina, em 1983 foi classificado como Património Mundial pela UNESCO, juntamente com a Torre de Belém. Em 2007 foi eleito como uma das sete maravilhas de Portugal.


Dica de visita O Palácio Real da Ajuda Mosteiro dos Jerónimos Museu da Marinha

A Torre de Belém, é um ícone arquitetónico do reinado de D. Manuel I, numa síntese entre a torre de tradições medievais e o baluarte moderno, onde foram expostas peças de artilharia.

Uns metros á frente encontramos outro monumento construído em 1940, por ocasião da Exposição do Mundo Português, Padrão dos Descobrimentos, também na margem do Tejo, para homenagear as figuras históricas envolvidas nos Descobrimentos Portugueses, que teve lugar entre 1415 e 1543.



Assim termina o nosso passeio pela Cidade de Lisboa, se ficou com curiosidade de conhecer mais historias, reserve Um Dia em Lisboa e venha passar um dia connosco.


10 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo

1 Comment

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Guest
Nov 27, 2023
Rated 5 out of 5 stars.

Great tips!

Like
bottom of page